Rejeição do prefeito de Coelho Neto ganha as redes sociais

Do Portal Gaditas

A rejeição maciça do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) deixou de ser apenas especulação de ponta de rua.
Passados 06 (seis) meses do novo governo, muito dos 35,15% dos que ajudaram a eleger o atual mandatário encontram-se arrependidos por constatarem que caíram no conto do vigário e na proposta da mudança de gó-gó.
Já a grande maioria formada pelos 64,85% dos que votaram contra o candidato petista confirmam que não terem votado no projeto petista foi um acerto, apesar do resultado da eleição lhe ter sido favorável. A principal rejeição de Américo se deve a letargia do seu governo e o esquecimento de suas principais promessas de campanha.
Durante a semana por exemplo, passou a circular pelas redes sociais um áudio de quando Américo era apenas apresentador de rádio que na tentativa de fazer proselitismo político e angariar apoios, dizia que contratado trabalha mais e recebe menos e que mereciam o tratamento igual. Desde que assumiu não se viu qualquer melhoria dada aos contratados e o sonho do tratamento diferenciado ficou na conversa.
Uma campanha em alusão ao erro do voto com os dizeres “A culpa não é minha eu votei no Jademil #foraAmerico”, “A culpa não é minha eu votei Serra #foraAmerico” e “Eu fui traído #fora”, também foi destaque durante a semana.
E assim o prefeito de Coelho Neto colhe os dissabores de sua desastrosa gestão que nunca disse a que veio.
E confirma o discurso dos seus opositores de que não tinha preparo algum para governar o município.
Do Portal Gaditas